O GOLPE! Democracia destruída, soberania aniquilada. Brasil, quem te conduz? Onde estão seus líderes?

“Só existirá democracia no Brasil no dia em que se montar no país a

máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da

escola pública.”

Anísio Teixeira.

Como pode o Brasil, em apenas trinta anos de sua “redemocratização” estar às voltas de um clima de retorno à DITADURA, onde se prega abertamente o GOLPE? Muitos dizem que, se houver ruptura, esta seria sucedida de tumultos, confrontos, depredações e o Brasil vai arder em chamas. Quanta infantilidade!  Vocês estão absolutamente equivocados!

Não haverá confronto! A cúpula do PT é COVARDE e, provavelmente, como na época de Goulart, ficarão a espernear e a denunciar aos quatro ventos, o golpe parlamentar de que foram “vítimas”. Alguém aí pode me dizer em que deu mesmo o recurso do José Dirceu, do resultado do processo da AP 470 na CIDH da OEA?

A única possibilidade de confronto aberto é se a militância petista renunciar a seus líderes postos hoje, Lula incluso, e seguir rumo próprio e revolucionário.

A juventude liderada pela UNE(!?) não vai a lugar algum pois, a UNE não tem credibilidade, nem entre os estudantes universitários. As fraudes em processos eleitorais, em instituições estudantis, era regra em meu tempo universitário, será que mudou alguma coisa em 20 anos? Desde que me entendo por gente a UNE está nas mãos do PCdoB. O que representa este partido para a democracia do Brasil? Como é possível um partido, que se apresenta como quase insignificante, entre a preferência do eleitorado brasileiro, esteja à frente de uma entidade estudantil tão importante, suplantando todas as outras correntes de pensamento existentes, senão pela fraude eleitoral?

Os universitários e jovens, defensores da nossa democracia, defensores das políticas de cotas, defensores do empoderamento das mulheres, dos direitos homoafetivos, estão sem líderes. A UNE e o Movimento Estudantil (DCE’s, UEE’s e Ca’s), recheados de fraudes e ilegitimidades, não os representam.

Nem a população brasileira, nem a juventude universitária, sem qualquer formação política, sairão a enfrentar a polícia, arriscando serem presos ou mortos, por nada. Estarão sem líderes.

Nem Lula, nem Dilma ou qualquer outro, na cúpula de qualquer partido da base do governo, irá radicalizar o discurso. O caminho destes é exatamente no sentido oposto, o da conciliação com os GOLPISTAS. Coisa típica daqueles que, mesmo que não devam nada, parecem que assim o fazem, por terem o rabo preso, e se esquecem que defender o seu povo é algo que transcende ao que eles próprios acreditam que fazem, mas, será que eles se atreverão a perguntar ao povo, que dizem defender, de que forma e com que intensidade devem fazê-lo? Não temos nada que nos indique algo assim, infelizmente!

Os únicos de que se tem notícia, vistos com discurso com um tom acima, são, o CID Gomes, o Ciro Gomes e o Requião. Que farão eles quando o GOLPE estiver posto à mesa e servido frio?

O povo estará num mato sem cachorro, numa revolução sem líderes, a mídia, dará o tom que quiser, caçará (ou seria cassará?) quem quiser, a esquerda não tem canal (importante e de massa) algum de exposição de suas narrativas. Se necessário for, os blog’s progressistas e de esquerda serão silenciados com a simples prisão dos responsáveis pelos mesmos. A acusação? Pedofilia, subversão, incentivo à prostituição, “nacionalismo insurrecional”, queda da escada, escorregão no banheiro, esquerdismo acéfalo ou qualquer outro, não importa, o que importa é que estarão “fora de combate” e ponto final.

Todos os insucessos advindos do governo golpista que se instalará, então, serão debitados na conta da “herança maldita da corrupção desenfreada” adquirida dos governos petistas. O povo, anestesiado, aceitará e seguirá, não se sabe se de lado ou à frente, cabeça caída e olhos postos no chão.

Talvez quem poderá opor alguma resistência será a CUT, mas quem se recorda da época que vivemos no governo FHC, lembrar-se-á do resultado da greve dos petroleiros, serão fragorosamente suprimidos, serão simplesmente esmagados.

Ademais, que moral tem os sindicalistas no processo democrático brasileiro com a perpetuação de algumas figuras como verdadeiros “imperadores sindicais” na maioria dos sindicatos do Brasil, onde a diversidade e liberdade políticas é tão fantasiosa quanto o direito do povo expor suas ideias na Rede Globo? Tão ficcional quanto a disputa política em igualdade de condições entre as correntes ideológicas que existem no meio sindical?

O GOLPE e os golpistas de agora, estão a colocar toda a esquerda brasileira, diante de si mesma. É esperar que esta se reconheça e comece a olhar os seus erros e os absurdos que tem existido em sua prática democrática, para que, de agora em diante, quando passarem a reclamar e protestar contra “golpes” e intervenções antidemocráticas de uma mídia putrefata, corrompida até a medula, e servil a interesses hostis ao do povo brasileiro, passem a fazê-lo com a autoridade de quem fez o dever de casa, e transformou suas entidades em exemplo de democracia, onde se pratica o debate verdadeiro e necessário em busca de condições melhores para seus representados, o Brasil e um mundo melhores.

Enquanto a caravana golpista passa, e a direita cansada de ser surrada nas eleições “democráticas”, resolve que este “jogo” não interessa mais a ela, decretando seu fim, a esquerda pueril e seus intelectuais, irão esmurrar paredes e, quem sabe?, identificar o tamanho de sua ignorância, ao não ter inserido o povo brasileiro na dinâmica de tomada de decisões e ampliando sua participação através de outros mecanismos, além do puro e simples processo eleitoral.

E ainda tem multidões de esquerdistas no Brasil a criticar o “bolivarianismo” do presidente Hugo Chávez, que com os múltiplos erros que possa ter cometido na Venezuela, jamais deixou de identificar o principal objetivo que, a esquerda no poder não poderia deixar para trás, inserir seu povo na tomada de decisões de seu país e dar voz a este mesmo povo, através de disponibilização de canais de rádios e televisões. Através do incentivo das discussões de seus problemas, e intervenção com sugestões e projetos, para a melhoria de suas vidas, através de sua organização comunitária.

Por aqui, a esquerda, através de seu líder maior, Lula, ao tomar posse em seu primeiro mandato, pediu a seu povo e aos movimentos sociais que se acalmassem, que dessem um tempo nos protestos e exigências que, com tempo, seu governo iria implementar as mudanças necessárias para mudar suas vidas para melhor, e o fez, permitiu empréstimos via débito em folha.

A principal revolução do PT foi a permissão do EMPRÉSTIMO CONSIGNADO? Os banqueiros agradecem, a “revolução” está com os cofres cheios. Só falta agora irmos lá nos bancos pegar estes lucros estratosféricos, para financiar o verdadeiro bem estar do povo brasileiro.

Se a principal revolução do PT não foi o advento do empréstimo consignado, de que trata ela, então? A ida da população pobre para a universidade através de empréstimos do FIES?

O fortalecimento dos meios de comunicação mafiosos do Brasil, também, não tem do que reclamar. E aguardam, ansiosamente, os recursos que serão destinados a ela, sejam por qualquer governo golpista que advenha com a queda de Dilma e da derrocada da democracia no Brasil.

A Educação, que pode realmente mudar os rumos de um país e levá-lo a um verdadeiro e orgânico desenvolvimento, teve as suas bases e diretrizes modificadas durante estes treze anos em que?

A esquerda está neste instante, diante de si mesma, esperemos que seus representantes identifiquem a oportunidade que tem diante de si e façam as mudanças necessárias que uma verdadeira revolução exige, mudar a própria postura diante dos fatos expostos e evidenciados para todos. Não há revolução possível, nem mudança verdadeira, se estas não vierem através de um reconhecimento dos próprios erros e a mudança que se faz necessária às atitudes, pois de palavras vive o dicionário e de atitudes faz-se a solidez de nossos sonhos.

Fábio Brito – Bahia.

Anúncios

13 comentários em “O GOLPE! Democracia destruída, soberania aniquilada. Brasil, quem te conduz? Onde estão seus líderes?”

  1. Uma paulada merecida na esquerda, um desabafo lúcido e imparcial do quadro em que resultou nesses treze anos de governo PT. Penso que justamente por nunca termos tido o poder de governo erramos muito (no olho do furacão é difícil enxergar o problema). Mas também acho que chega de covardia-diplomacia. Há coisas que não dão pra harmonizar. Já vimos que não deu certo. Vamos à luta. Cadê coragem de líderes pra começar um movimento nacional de indignação com nossos parlamentares e juristas? Vamos perder todas as conquistas até aqui obtidas?
    Leio prognósticos que o que nos resta é a aceitação paciente e diplomática em aguardar o voto em 2018, com a “facilidade” de voltar ao governo, pois fomos “vítimas” do golpe parlamentar e não me sinto nada bem com isso.
    Tive a alegria em (re)encontrar seu site, me diga Fábio, no que somos diferente de outros povos que conseguem provocar uma revolução em seus países, transformando interesses de poder?

    Curtir

    1. Elisabeth, com satisfação e alegria, indisfarçada, leio seu comentário.
      Primeiro que é muito gratificante saber que a gente consegue despertar o sentimento de alegria em alguém por algo que escrevemos.
      Segundo, para responder sua pergunta, acredito que não temos nada diferente de outros povos, inclusive estou precisando de uma guerrilheira, pois não pretendo ficar vendo a “banda passar” à minha frente, decidi participar desta história que está sendo escrita agora.
      Desta forma, para sermos iguais, ou ao menos parecidos aos outros povos e provocar a nossa revolução, a primeira coisa que precisaremos de incrementar o nosso grupo de destemidos kamikazes da palavra, sim, porque a revolução que prego é uma revolução silenciosa pela palavra.
      Caso você se interesse podemos começar já.
      Qualquer coisa me escreve para o e-meio: rebeldesilente@gmail.com
      P.S.: Uma curiosidade, como “re-encontrou” o blog?
      Grande abraço. Fica com Deus.

      Curtir

      1. Sabia que conhecia o ‘sem trava na língua”, admiro e me identifico com sua postura política, seu jornalismo e sensibilidade às classes menos favorecidas. Mas não tenho o talento da escrita, vim falar sobre o confronto aberto nas ruas, se se vislumbra essa possibilidade na atual conjuntura. Vou mandar um email! Abraços sinceros, fica com Deus 🙂

        Curtir

  2. Quer dizer então que quem tem legitimidade é a direita? É o neoliberalismo? É a privatização do pre-sal?
    Amigo, você faz p jogo dos golpistas.
    Vá pra Brasilia e fique do lado direito pois você é que é embola bosta!

    Curtir

    1. Amigo, me desculpe a sinceridade mas você é um perigo ambulante e constante, por onde quer que sua carcaça transite.
      Vou considerar que você tenha feito, como muitos fazem por aí, e tenha lido somente a manchete, ou o título do texto, e tirado suas conclusões tortuosas para tecer o comentário que arremessou.
      Isto, no entanto, não livra sua pele da consequência do seu comentário, que me obriga a te fazer a minha réplica.
      Já ouviu falar numa coisa chamada cérebro? Já experimentou usá-lo? Pois use sem moderação amigo, não se preocupe que não faz mal à saúde, pelo contrário até, vai te fazer um bem danado.
      Quando começar a usá-lo, você deverá sentir uma diferença enorme, a começar que, a partir deste pequeno feito, não mais irá julgar uma matéria ou texto pela manchete ou título, e vai LER buscando compreender não só o que está nas palavras óbvias à sua frente, mas no que está nas entrelinhas, escondido em cada palavra, em cada vírgula, adjacente ao texto.
      Um abraço camarada. Fica com Deus.

      Curtir

      1. Toda essa ignorância teve inicio, quando em reforma das diretrizes básicas da Educação Brasileira nos anos 90, retiraram a obrigatoriedade da matéria EDUCAÇÃO, MORAL e CIVICA (ou Educação, Moral e Civismo). Alegaram se tratar de entulho da ditadura…e assim alienaram as posteriores gerações política e ideologicamente. São estes alienados que agora servem de massa de manobra da globo e da direita!!
        Eu, com sete anos de idade, lia os livros de Educação, Moral e Civismo de minha irmã que no Primeiro Grau era ensinada. Até hoje eu e minha irmã sabemos identificar o que é e o que não é na política brasileira. Tivemos o discernimento de eleger Lula e Dilma, mesmo sendo críticos a eles!

        Curtir

  3. Caro Fábio, bom dia. Apesar de não ser de esquerda gostaria de parabenizar-lo pelas linhas. Raros são os que conseguem enxergar erros dentro de sua própria “tribo” . O fato de não compactuar com os ideais dito progressistas não me faz insensível as agruras e anseios do povo e isso deveria ser melhor interpretado, pois acredito que grande parte da população que não endossa a esquerda pensa também. Da mesma forma que os comunistas não comiam criancinhas, os conservadores também não são esse bicho propagado.

    Curtir

    1. Caro Antonio – SC, agradeço o tempo que disponibilizou para ler um texto em “um blog desconhecido feito por uma pessoa qualquer” como alguém, certa vez, quis me caracterizar como se isto fosse a característica própria de meu ser e nada pudesse ser feito para que fosse alterado, como os que hoje são seguidos e admirados pelas suas ideias e pensamentos não tivessem começado como eu começo agora. Dito isto, gostaria que você relesse o que acabei de escrever, é importante, principalmente porque tua forma de pensar coincide e muito com a minha, companheiro, a gente se sente irritado e impotente por estas pessoas que estão na cúpula porque parecem demonstrar que tem sangue de barata, não respondem à altura que as ocasiões se apresentam. No entanto, quero lhe chamar a atenção de uma coisa, e por isto pedi que relesse o texto inicial, para que você percebesse que tudo tem um começo e, fatalmente, quando começamos nada mais é como antes. Cada um de nós tem, em maior ou menor grau, o sonho de participar na mudança do mundo e transformá-lo em um lugar melhor para vivermos, pois então companheiro, perceba que nem tudo está perdido e você e eu, somos a prova disto. Você veio aqui e leu um texto meu, e eu, contra todas as opiniões escrevi ele antes, me expondo às críticas e a comparação com grandes nomes que já estão na estrada há muito mais tempo e com muito mais condições que eu para elaborar textos com possibilidade maior de aceitação. Eu precisei “modificar” o meu mundo e desafiar as possibilidades de fracasso que encontrava pelo caminho. Você, leu um texto meu em que questiono a falta de fibra de alguns líderes de nosso país. Você seguirá seu rumo e eu o meu, agora com uma bagagem melhor, nosso mundo, camarada, já mudou, e para melhor. Resta-nos, agora aprofundar estas mudanças e não nos entregar ao desânimo. Estes líderes que estão aí irão passar, chegará o tempo em que, naturalmente, cederão lugar a novos guias para nosso povo, e, se eles não honrarem a confiança que o povo lhes deposita agora, amanhã já nem existirão mais, tal qual Gandhy expressa em sua célebre frase: “Quando me desespero, e me angustio, eu me lembro que durante toda a história o caminho da verdade e do amor sempre ganharam. Tem existido tiranos e assassinos e por um tempo eles parecem invencíveis, mas no final, eles sempre caem – pense nisso, SEMPRE.” ― Mahatma Gandhi. Grande abraço. Fica com Deus.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s