Arquivo da tag: geopolítica mundial

PCC NA DIREÇÃO E O COMANDO VERMELHO NO CORAÇÃO!!! TRISTE BRASIL!!!

 

“Quem quer assumir o poder é o PCC, Partido da Corja do Cunha.”

Deputado Silvio Costa, P. T. do B.

 

Enquanto deputados comemoravam a vitória da admissibilidade do “impeachment” da Presidenta Dilma e, na internet, as pessoas que eram contra a Dilma, aproveitavam para tripudiar dos defensores da legalidade, representada na continuidade de Presidenta à frente do Governo Federal, uma noite sombria se derramava sobre o Brasil, junto a ela, lembranças de horrores de outrora, mas, ainda assim, mais carregada e imprevisível quanto a seus desdobramentos.

O comandante do circo dos representantes do crime, Eduardo Cunha, sorria, desde o início, parecendo antever o massacre ante o Governo e os deputados que o defendem.

O sorriso de Mona Lisa que, somente para os conhecedores, escondia o de uma besta do sétimo quadrante, que vê se aproxima o momento que poderá se fartar do sangue dos demais e pôr de joelhos todos os seus opositores.

O presságio, a visão de um país inteiro entregue a criminalidade, pois que todos aqueles que estão sendo investigados e processados, uniram-se sob o manto da impunidade assegurada e garantida com a deposição de uma presidente, que mais que em nenhum momento da história anterior do Brasil, fomentou as investigações e deu uma autonomia aos órgãos investigadores do país nunca antes vista.

AtaquesdoPCC1

Um país inteiro sequestrado por uma “assembleia de criminosos” de toda espécie que, em seus números finais, revelou-nos o tamanho da bandidagem e dos comprometidos com ela e seus serviçais: 367 votos a favor do “golpeachment”. O ex Presidente Lula havia subestimado o potencial dos deputados brasileiros, ele acreditava que, os picaretas, eram apenas 300.

O surto psicótico que parecia dominar cada um, a ponto de levar a um transe coletivo, uma alucinação ampla que levou a explicações de votos que espantou o mundo e desnudou as entranhas do ardil de ratos, posto em prática para que se salvem a todos.

Com uma correção ao Deputado Silvio Costa, o Partido dos Criminosos do Cunha, tomou de assalto o poder no Brasil, expressado na votação pela Câmara dos Deputados no dia 18/04/2016.

O número é assombroso e revelador de um país, que, embora nestes treze anos, tenha tido diversos avanços sociais, manteve suas instituições estagnadas, como que vivendo numa bolha temporal, em que os movimentos delas parecem repetir o período da DITADURA de 64.

A tortura é regra nas Polícias Militares pelo país afora, e ninguém, que tenha um mínimo de conhecimento, pode negar isto, este fato está aí para quem quiser ver.

AtaquesdoPCC4

A questão crucial, a saber é, onde estávamos nós, humanistas, esquerdistas, democratas, que aceitamos e toleramos isto, ao ponto de este absurdo ter perdurado até os dias de hoje?

O caso Amarildo é um dentre centenas, milhares, que ocorrem todos os anos em nosso país, de torturas generalizadas que ocorrem em nossas corporações. O morticínio de jovens negros nas favelas pelo Brasil afora, nos transporta a uma época surreal, um período em que, no Brasil colonial, escravos fugidos eram capturados vivos ou mortos.

Hoje em dia, a tortura e morte de jovens negros, é defendida abertamente por pessoas que se dizem “jornalistas” que “justificam” o justiçamento de “supostos” criminosos que passam a sê-lo, pelo simples motivo de carregarem, em sua pele, uma tonalidade de cor mais escura. “Explica-se” a defesa veemente e se incentiva a assim se agir, pelo fato de que as autoridades do país e suas instituições de defesa da cidadania, expressa em suas polícias, não cumprirem com seus deveres.

Incentiva-se a barbárie, contra uma população indefesa, diga-se, pois que não tem as quantias necessárias em suas contas bancárias, para que os defensores da ignomínia, venham a socorrer-lhes.

Não são descendentes de ricos e poderosos empresários anunciantes destes veículos, logo, são parias que não deveriam existir.

E assistimos a uma sociedade doente, através de seus porta-vozes na mídia, pedirem para crucificarem sua população indefesa. Nada fazemos. Nos calamos. E quanto mais assim agimos, esta doença se alastra.

Contam-se às centenas, os diversos programas policiais sensacionalistas a esmiuçar os atos doentios de violência cotidiana pelo Brasil afora. Isto enquanto nossas crianças estão na sala e com este conteúdo livre e disponível para elas. Pancadaria, agressões de todo tipo, gritaria, ofensas, estupros, assassinatos, passam diante dos olhos das crianças de classe menos favorecidas, em horas como o almoço ou próximo das dezoito horas.

Será que a ninguém ocorre que a simples revelação destes crimes, principalmente nestes horários, tem o efeito de potencializar e incentivar mentes fracas a buscarem esta alternativa para a resolução de seus problemas ao se apresentar esta via como a mais fácil? Ou, ainda, como a via de “reconhecimento” dos bandidos de classe baixa para alcançarem a fama que, por outra via, dificilmente teriam sucesso?

A “glamourização” da criminalidade é o outro efeito de se permitir que este assunto não seja controlado nos horários de exibição dos mesmos.

AtaquesdoPCC5

E então chegamos ao dia da votação do “impeachment” em que um louco alucinado, que se acha no direito de defender a ditadura, de estuprar, ou não, mulheres quando bem entender, caso decida que haja “merecimento” para tanto, faça apologia à tortura, pratique crimes contra a sexualidade das pessoas, pelo simples argumento de “ser deputado” e continue impune, sem que nenhum órgão da Justiça brasileira o incomode.

Quando observamos uma pessoa doente como o Deputado Jair Messias Bolsonaro, andar tranquilamente pelo país, e seja “representante do povo” numa casa legislativa, podemos ver o quão doentia é a nossa sociedade.

Votar a favor de um “GOLPE” e usar deste momento para ofender a Presidente do País e toda a nação brasileira ao homenagear a figura de um dos principais torturadores da época da DITADURA, é algo que não tem como se conceber em nosso país, mas que tem explicação, quando observamos a tendenciosidade dos órgãos de defesa da cidadania brasileira.

Fosse algum líder dos sem terra, a mídia logo massacraria, prenderia e condenaria este ser abjeto, mas, como não o é, permanece livre a pregar os seus crimes sem que seja incomodado.

Quando os delitos são praticados pelos da Casa Grande, calam-se. Ninguém pede justiçamento. Assim se deu, quando Thor Batista atropelou e matou um cidadão, numa rodovia, ultrapassando todos os limites com o brinquedinho dado pelo seu pai, Eike Batista, uma Maclaren.

Será que os NAZISTAS se enxergavam como tal, diante do espelho?

AtaquesdoPCC6

Não somos gado para, simplesmente, aderirmos ao movimento de manada. O volume, a quantidade, não pode nos espantar, pois, se assim o for, sugiro nunca mais ler sobre fatos históricos nem a bíblia, pois ao ler sobre a Segunda Guerra, correrá o risco de se tornar fascista ou nazista, ou pior, aplaudir as bombas atômicas lançadas sobre Hiroxima e Nagasaki

Eles tinham volume, números, quantidade. E todas aquelas pessoas eram ou foram, um dia, pessoas de bem, então, o que foi que houve? Qual mudança radical ocorreu para que tantas pessoas se perfilassem ao lado dos facínoras?

Caso o movimento de deposição da Presidenta eleita atinja o seu objetivo final no Senado Federal, dias tormentosos nos aguarda.

Muito além de apenas termos as ruas cotidianamente de pessoas a protestar e greves a paralisar ainda mais um país que precisa urgentemente se levantar e se por em movimento em busca de sua recuperação econômica.

Sabe-se que qualquer governo ilegítimo só pode se manter com a repressão das vozes que ecoam nas ruas, em que grau isto se dará, ainda é uma incógnita, porém, em todos os círculos ela é dada como certa, principalmente quando se observa que os defensores da legalidade não pretendem aceitar tranquilamente e calados tal afronta à cidadania.

O maior problema , no entanto, é outro, uma vez com o governo brasileiro em mãos de criminosos, inclusive com senador traficante internacional, que teve helicóptero apreendido pela Polícia Federal com 450 Kg de pasta base de cocaína.

Além da desmoralização flagrante do Brasil no exterior devido a um grotesco GOLPE a sua Democracia, de que forma o mundo irá olhar o nosso país, sabendo que o seu comando estará nas mãos de gente com tal reputação?

Estando estas pessoas à frente do governo, permitirão a continuidade das operações, sem interferência, sabendo-se que, certamente, serão apeados do poder pela Polícia Federal e pela Justiça ao manterem-se a atual liberdade de investigações? Não nos parece plausível esta possibilidade.

O nível de criminalidade que já atinge as instituições brasileiras já nos causa arrepios hoje, o que se poderia imaginar quando esta criminalidade deter em suas mãos o poder maior de nossa nação?

Se o STF está acovardado hoje, qual seria seu comportamento diante do descontrole absoluto do avanço da criminalidade, o seu avanço nas instituições em diversos níveis e consequente o acobertamento pela mídia???

Não creio que poderemos ficar sentados à espera de uma resolução fácil destes questionamentos e nem deixar que as pessoas de sempre resolva os problemas que estão postos para nós.

Se a população não acordar e não tomar as rédeas de seu destino em suas mãos, poderemos viver um tempo mais tenebroso do que imaginamos.

Para que tenhamos uma pequena noção do que nos aguarda o futuro, se nenhuma medida tomarmos, disponibilizo abaixo o resultado de diversos anos de governo do PSDB à frente do Governo de São Paulo.

Que cenas como esta não venham mais a acontecer em nosso país, e que, se preciso for, passemos por cima das lideranças que estejam à frente da resolução das situações criadas pelos bandidos assustados com as investigações e com a Justiça em seu encalço.

Não podemos aceitar nada que a continuidade do governo eleito pela população brasileira, não poderemos aceitar que nossa Constituição seja rasgada.

 

F. B. – S. C.

Anúncios

“TODO PODER EMANA DO POVO E A VERDADE NOS LIBERTARÁ”!!!

“hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”.

Che Guevara.

 

Estamos em 11 de abril de 2002 e o que acontece neste dia é de estarrecer a qualquer um: o Presidente da Venezuela, Hugo Chávez Frias, é detido por militares GOLPISTAS. O presidente da Federação Venezuelana de Câmaras de Comércio (FEDECÂMERAS), Pedro Carmona, assume a Presidência do país de forma absolutamente ilegal, sem nada que o justificasse, a não ser a “razão” golpista e o desejo dos que não tinham voto, nem apoio popular, e o que se segue, é algo absolutamente inominável. A Assembleia Nacional e o Supremo Tribunal do país, são dissolvidos e a Constituição revogada.

Imediatamente os EUA e a ESPANHA, reconhecem o novo governo venezuelano, lembra-se daquele reizinho que mandou o Chávez se calar certa vez? Pois é.

Após 47 horas de extrema tensão por todo o país, no entanto, Pedro Carmona, O BREVE, saiu correndo do Palácio Miraflores, não sem antes saquear os cofres do Palácio com os bandidos que o acompanhava, e Chávez retornou nos braços do povo, que, quando soube o que acontecia, saiu para as ruas em defesa da Democracia, do seu país e do seu governante.

Chávez retornaria ao cargo de Presidente da Venezuela, sem que a guarda leal a ele, tivesse que disparar um só tiro, devido ao massivo apoio popular.

Os fatos que ocorreram na Venezuela e que podemos encontrar muitas semelhanças ao que ocorre no Brasil, neste exato momento, também ocorreram em sequência, em Honduras, com a deposição do Presidente Manuel Zelaya, em 2009, e no Paraguay, em 2012, com o Presidente Fernando Lugo.

Analisar o que ocorreu nestes países, nos leva a entender um pouco do que passamos no Brasil de hoje. Uma trama internacional, movida pelos interesses escusos dos EUA, para mover estes países de volta à sua esfera de influência. Washington não tolera mais a “independência” destes países e fará tudo que puder para que estejamos alinhados aos seus interesses internacionais, quais sejam, o saque das riquezas mundiais, petróleo à frente, e o apoio de sua política de destruição dos demais países que apresente alguma ameaça militar contra si, como a Rússia e a China.

O inacreditável, no caso da Venezuela, é que podemos assistir, pormenorizadamente, aos acontecimentos pelos quais passaram o país, em um documentário impressionante que revela como tudo aconteceu. Disponibilizamos o mesmo logo abaixo, assistam, não vão se arrepender.

Além destes países, podemos encontrar muitos paralelos, muitas semelhanças do que ocorre hoje com o que aconteceu em nosso próprio país em 1964, bem como na Argentina e no Chile, mais adiante disponibilizamos documentário sobre o GOLPE no Chile.

Com relação aos fatos que podem levar o Brasil a um GOLPE DE ESTADO no dia de amanhã, domingo de 17/04/2016, eles zombam da inteligência de todo o povo brasileiro e tentam nos convencer que PEDALADAS FISCAIS, praticadas por diversos governos estaduais e que foram efetivadas por FHC e LULA, inclusive,são motivos para cassar a opinião do povo brasileiro representada em 54 MILHÕES DE VOTOS que definiram Dilma Vana Roussef, como a presidente do Brasil aos 26/10/2014.

Alegam ainda, que um governo, qualquer que seja ele, cumprir com sua RESPONSABILIDADE SOCIAL e não deixar de enviar os valores que precisa enviar, para manter os programas sociais que beneficiam milhões de brasileiros, que sempre estiveram relegados, por governos anteriores aos do PT, à própria sorte e morrendo à míngua, sem nenhuma preocupação dos seus governantes, é motivo para depor este governo.

O fato é que, não importa quais sejam as alegações que inventem, ontem foi a fraude na contagem dos votos, lembra-se, amanhã será o caixa dois, depois será o clima do Nordeste que favoreceu a Dilma, pois não chovia. Nenhuma explicação que eles venham a oferecer tem ou terá fundamento e irá justificar a irracionalidade daqueles que não estão a se preocupar se o país vai pegar fogo e entrará numa GUERRA CIVIL.

Estas pessoas não estão a obedecer mais às regras da lógica, não se preocupam com regra alguma mais, a bem da verdade.

Rasga-se a Constituição da República Federativa do Brasil, à luz do dia, porque contam, para estupefação de todos com o beneplácito de uma mídia corrompida e comprometida com quadrilhas de criminosos de toda a espécie.

CiaUSA

Rasga-se a Constituição, porque, além da cobertura logística desta mídia, tem interesses poderosos que lhe dão cobertura, como o aval do GOVERNO dos EUA, tendo OBAMA a CIA e a NSA a lhes orientarem os passos, com os movimentos das cordas dos FANTOCHES políticos da direita brasileira sendo manipulados milimetricamente.

Rasga-se a constituição, sobretudo, devido à importância do Brasil de hoje, diante do mundo, tendo saído de uma país INDIGENTE onde seu povo morria de fome há apenas TREZE anos atrás, para um país que se impõe ao mundo de forma soberana e autônoma e que não segue a cartilha ditada por Washington.

NSA-USA

Neste sentido temos obrigação de observar alguns acontecimentos dos dias que correm e que o nosso país leva adiante buscando firmar-se como um país soberano e com caminho próprio, deixando a posição de subalterno nas decisões que participa no jogo da GEOPOLÍTICA MUNDIAL.

O Brasil está por lançar um novo satélite que deverá ser lançado até o final de 2016 e servirá para dar autonomia nas comunicações militares do Brasil, que, neste momento, tem que alugar satélites privados de outros países para suas comunicações militares, porque, simplesmente, o governo lesa pátria do Sr. FHC, vendeu tudo que tínhamos na área estratégica das telecomunicações, incluindo no pacote o nosso satélite.

O Brasil está para lançar um cabo submarino de fibra ótica para a Europa, o que, também, vai nos livrar da dependência dos EUA e impedir, ou dificultar grandemente, que nossas comunicações sofram, o absurdo e inadmissível GRAMPO, que os EUA nos submete. Alguém aí se lembra do escândalo internacional em que a Presidente Dilma, Angela Merkel e a Petrobrás, entre outros tiveram suas comunicações interceptadas, ilegalmente e injustificadamente, pelos ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA???

Além disto, temos a criação com os demais países do BRICS, Rússia, Índia, China e África do Sul, do Banco de Desenvolvimento do BRICS, que é um Banco que se coloca como alternativa ao FMI e ao Banco Mundial.

Há TREZE ANOS além de não estendermos mais as nossas mãos de pedintes internacionais para obter empréstimos do FMI , emprestamos ao mesmo. Além disto, conseguimos renegociar nossa inserção neste órgão, aumentando nosso poder de influência e decisão, mesmo com a contrariedade de Washington.

Estamos a passos largos no avanço do desenvolvimento do nosso submarino Nuclear, e, recentemente, fechamos a compra de 36 caças Grippen NG da SAAB, em negociação com o Governo da Suécia que irá nos transferir a tecnologia para o desenvolvimento de nossos próprios caças num médio prazo. Além destas questões, é necessário observar que parte destes caças serão fabricados em nosso próprio território, com a possibilidade, inclusive, de exportar a sua venda a partir de nosso país.

Observa-se, ainda, o desenvolvimento do cargueiro KC-390 pela EMBRAER, que deverá transportar tropas e veículos para nossas Forças Armadas, que, em contradição aos tempos do FHC passava a pão e água e, agora, são respeitadas como partícipes e força importante no desenvolvimento de nosso país e na proteção de suas fronteiras e interesses.

Fácil é, observar que nenhuma destas notícias são agradáveis ao império terrorista dos EUA. É preciso deter o Brasil, agora, para que não almeje vôos mais altos em curto prazo, mas, se você acredita que estas questões são tudo, engana-se, pois o Brasil negocia, ainda, juntamente à Rússia e China várias aquisições de equipamentos e desenvolvimentos de tecnologias importantíssimas para a nossa defesa. Compra de sistemas antimísseis e antiaéreos e desenvolvimento de foguetes e veículos lançadores de satélites, são alguns exemplos disto.

Não podemos deixar de ver certas coincidências, como a deflagração da LAVA JATO contra as principais empresas nacionais, muito mais que um combate à corrupção de políticos e empresas corruptoras.

Acaso não está o Sr. Sergio Moro, sendo manipulado por Washington para prender as principais lideranças de esquerda que temos como LULA e DILMA e o principal partido da esquerda brasileira, o PT, visando sua total inviabilização?

NSA-USA

Ainda tem mais coisas que não podemos observar agora mas que, em breve, começaremos a ver, de forma igualmente inacreditável: A Lava jato, já prevista para acabar em dezembro, segundo palavras do próprio juiz Sérgio Moro, vai dar lugar a uma devassa nunca antes vista nos SINDICATOS brasileiros, cuja justificativa basilar, será, antes de qualquer uma que seja divulgada, a de destruir as chances políticas das esquerdas no Brasil de ter algum sucesso nas eleições deste ano, nas prefeituras e câmaras de vereadores.

Com o fim do financiamento privado das campanhas políticas, ante a proibição pelo STF, a direita brasileira, se movimenta para aniquilar a possibilidade de as entidades de trabalhadores de apoiarem seus candidatos, quanto as entidades patronais, a justiça brasileira irá se calar, de igual forma que se calaram e deixaram passar batidos graúdos políticos da direita como o Sr. Aécio Neves e, inclusive, Eduardo Cunha, que todos sabem mais sujo que cama de porco, mais sujo de pau de galinheiro.

O que se avizinha, para todos nós, é um absurdo e tenebroso período em que, mesmo vencida a votação deste “impeachment”, do dia 17/04, haverá uma sucessiva e incessante, tentativa de inviabilização do Governo Federal, que tenha a Presidenta Dilma à frente.

Pautas bomba, outros pedidos de “impeachment”, assassinatos de sindicalistas e lideranças políticas, intimidações de toda magnitude, principalmente levadas a cabo por Polícias Militares de governadores de oposição ao PT.

Não podemos nos iludir, o que virá por aí, não se assemelha a nada que tenhamos visto antes, e só poderemos vencer este período tenebroso, quanto mais estejamos preparados para ele, conscientes do que estas pessoas serão capazes e continuar nossa mobilização, para enfrentar com força e união, tudo que eles puderem arremessar conta nós.

Mais que isto, só sobreviveremos como uma nação viável e soberana, preservando nossas instituições e nossa Democracia, conquanto sejamos capazes, desde já, de partir para o ataque, pois, como é de nosso conhecimento através da linguagem futebolística, a melhor defesa é o ataque.

Devemos, vencida a votação deste domingo 17/04, buscar a cassação de todos os LÍDERES GOLPISTAS e seus apoiadores, como a REDE GLOBO e suas “organizações” criminosas.

A GLOBO NÃO PODE CONTINUAR A OPERAR NO PAÍS.

Os parlamentares petistas, não podem continuar a desrespeitar a população brasileira, fingindo um joguinho ridículo de gato e rato, como o Tom e Jerry da infância de muitos de nós, ao denunciar o GOLPE, que este veículo de DESINFORMAÇÃO do povo brasileiro está a patrocinar e, no instante seguinte, saírem a babar nos microfones da GLOBO, como se nada estivesse acontecendo.

A POPULAÇÃO BRASILEIRA, EXIGE QUE O PARTIDO DOS TRABALHADORES PROÍBA, SEUS PARLAMENTARES E FILIADOS, DE  SE COMUNICAREM COM ESTA QUADRILHA DE BANDIDOS, QUE SE CONHECE POR REDE GLOBO.

É INADMISSÍVEL, que parlamentares e filiados do PT, não entendam a situação pela qual este veículo está submetendo o país, e lhes dê algum tipo de informação!!!

Não devemos “temer” a tarefa hercúlea que se observa que teremos pela frente, pois o dia de amanhã irá nos cobrar com juros a nossa covardia de hoje.

Não pedimos para estar na situação em que nos colocaram.

Por anos e anos, sucessivos governos petistas buscaram conciliação com pessoas que não sabem o significado da palavra diálogo e acreditam que o país lhes pertence.

O que vemos agora é que a paciência destes foi lançada ao espaço e eles não irão voltar atrás em seu intuito criminoso, pois, se assim o fizer, colocarão a sua própria existência em risco, uma vez que as instituições do nosso país, agindo de forma democrática e republicana, mesmo tendo grupelhos aparelhados e interessados em investigar e punir um só dos lados, estão a baforejar em seus cangotes e no encalço de seus calcanhares.

Quase metade da arrecadação do Governo Federal é abocanhada por uma elite de, apenas, 71 mil famílias, segundo nos informou o cidadão Milton Pomar, em palestra com o Deputado Dirceu Dresch, na Câmara de Vereadores na cidade de Lages, ocorrida no dia 14/04.

Elucidadas algumas de suas aventuras, seria possível admitir que, nada, em nosso país, será como antes.

E nosso povo aguarda, ansiosamente, por este momento.

Portanto, não podemos fraquejar, não podemos dormir, não podemos desanimar.

Se eles estão agir com tamanha FEROCIDADE, é porque um pouco mais e todo o castelo de cartas que eles construíram, com a participação abjeta dos veículos de enganação/comunicação que temos em nosso país, irá ruir estrondosamente.

A cada movimento deles contra nossa caminhada, devemos dar dois. A cada ação, caberá uma reação nossa de igual monta, de forma firme e decidida.

Não perderemos nosso foco, buscamos a paz, somos tolerantes, somos democratas, tentamos o diálogo por anos a fio. No entanto, eles cruzaram a linha limítrofe de nossa paciência, e irão pagar por sua ousadia, sem que tenhamos que agir como eles agem, utilizando a mentira, a corrupção, os abusos, a violência e os assassinatos, para continuarem a se manter no poder.

Acaso no dia de amanhã, 17/04, eles venham a vencer a votação na Câmara de Deputados, temos que deixar claro, nada que venham a fazer, irá tirar do governo a Presidenta, na qual nosso povo confiou seu destino, através de 54 milhões de votos.

Ante uma ação ILEGAL DE DEPOSIÇÃO DE NOSSA PRESIDENTA eleita por seu povo, ante a revogação da Constituição da República Federativa do Brasil, representada neste ato, não nos venham a cobrar a agir numa ORDEM DEMOCRÁTICA DE DIREITO, que, então, não existirá mais.

“hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”.

Caminharemos, como sempre, sabendo que “todo poder emana do povo” e que “a verdade nos libertará”.

Hasta siempre compañeros. No teman pues la historia sonrie a los que luchan por la vida mismo que no la tengan más.

F. B. – S. C.

 

Sobre o GOLPE no Chile contra Salvador Allende:

 

 

ARAPUCA OCULTA – O porquê é necessário se dar a conhecer o inimigo. Reunir forças e não lutar sozinho.

“Será mais nobre, na mente, sofrer as pedras e setas da

fortuna enfurecida ou pegar em armas contra um mar de iniquidades e,

em oposição, pô-las a termo?”

A tragédia de Hamlet, de William Shakespeare. Ato III, Cena I

Uma das táticas usadas numa guerra é a ENGANAÇÃO, o embuste, o blefe. É preciso distrair os menos avisados, chamar a atenção para uma atitude que não é o centro das ações, ou, ainda, ter várias ações, onde se pode fortalecer uma ou outra, a depender de onde o oponente se mostre mais fraco.

SUN TZU ensina isto. Fazer o inimigo acreditar num movimento seu, e levá-lo a erro, movimentando suas forças para onde, ou será aniquilada numa armadilha, ou irá perder tempo com o movimento feito, enfraquecendo um determinado flanco, por onde se pretende avançar.

O que estamos vendo em nosso país é uma “guerra”, e os jogadores, de um lado, estão sendo bem informados, estão recebendo suporte de alguém com “expertise” em assuntos relacionados a golpes e desestabilizações de democracias. Esperemos que esta “guerra” fique, apenas, no campo verbal, pois o que se pode seguir a ela, ao se concretizar um GOLPE, pode ser uma carnificina sem precedentes em nosso país, uma guerra civil.

Neste aspecto, vemos várias jogadas da direita, em busca de fechar o cerco contra as esquerdas brasileiras e levá-las ao precipício. É preciso sufocar o adversário e deixá-lo sem fôlego, zonzo, sem rumo. Abater seu ânimo até que, o seu mais ferrenho defensor, desista e abandone o barco, como um rato assustado.

ParabólicaRicupero

ESCONDER O QUE É BOM E MOSTRAR O QUE É RUIM – ANTÍTESE DO RUBENS RICUPERO DOS ANOS FHC.

Não é segredo de ninguém, a mudança de comportamento da grande mídia brasileira, após a ascensão de Lula ao Palácio do Planalto em 2002, vencendo a batalha eleitoral contra o candidato da elite a sucessão de FHC, José Serra.

De um comportamento sempre atrelado ao governo Federal, desde priscas eras, a imprensa brasileira, pela primeira vez, estava do outro lado, e iniciou um jogo pesado contra o Governo Lula. Entra em ação a imprensa mafiosa, onde o “negócio da notícia” passa a ser usado como numa guerra convencional, e, como numa guerra, “a primeira vítima foi a informação”.

A esquerda, no governo, não poderia ter sucesso! Desta forma, a ordem em todas as redações, era agir “à la Rubens Ricupero” só que, desta vez, às avessas, escondendo o que o Governo Federal fazia de bom para o cidadão brasileiro e mostrando o que havia de errado.

AS NOTÍCIAS RUINS ganham “status”. Era preciso criar uma sensação de intranquilidade na população brasileira. Era preciso fazer as pessoas se sentirem inseguras, e, desta forma, a violência passa a ocupar a cena principal nos telejornais. Junto a ela, as notícias de corrupção, antes escondidas, agora são noticiadas, com o devido cuidado de se esconder os nomes dos amigos e exibir como troféus pessoas do PT e/ou seus aliados. É assim que se cria um batalhão de insensatos, dispostos a reverberar as manchetes da grande empresa de mídia, é assim que se arregimenta a horda fascista disposta a fazer o trabalho duro e difícil, de graça, através de agressões e atentados.

Aqueles que se deixam emprenhar pelos ouvidos e olhos, tendo terceirizado a difícil e árdua tarefa de “pensar”, passaram a ser bombardeados, diuturnamente, com notícias negativas, em contradição à época de Fernando Henrique Cardoso.

Era muito sintomático, na era FHC, os jornais esconderem as péssimas notícias sobre a situação do país, apresentando matérias sobre as universidades dos EUA e seus feitos, suas descobertas.

Muito interessante quando terminavam os telejornais com singelas imagens de animais. Era o leãozinho nascido no jardim zoológico, era um pássaro multicolorido, que se acreditava extinto. Tudo muito lindo e encantador!!! Era preciso, então, disseminar esperança, otimismo. É assim, que as grandes empresas de mídia, amansam a insatisfação da população e manipulam sua opinião.

E o PT, com tantos intelectuais simpatizantes à sua causa, nada percebia. Nada fazia para estancar esta verdadeira sangria da DEMOCRACIA, patrocinada pelas Organizações Mafiosas da mídia brasileira, GLOBO à frente.

MACARTISMO1

CAÇADA INSANA CONTRA A CORRUPÇÃO – MACARTISMO Á BRASILEIRA.

Chegamos ao momento do MENSALÃO e as pessoas são supersaturadas com a exposição das entranhas da política brasileira, sempre com o cuidado de se buscar convencer ao cidadão, que, o “mal”, tem nome e mora no lado esquerdo do peito. LULA E O PT.

Seguindo nesta mesma toada, o mensalão do PSDB, chamado pela mídia de “mensalão mineiro”, pai de todos os mensalões posteriores, é poupado. Até hoje não foi julgado e, vários de seus protagonistas, estão a rir desmesuradamente da patuleia alienada. Estão “todos soltos”. Diversos crimes prescritos e sem data de julgamento. Vários personagens livres e despreocupados, pois, eles sabem, não serão incomodados.

A grande JUSTIÇA, a justiça maiúscula do Joaquim Barbosa, anda de quatro para a elite do país. Continua a oferecer, aos poderosos, a satisfação da impunidade. Todos riem, é só alegria no reino da “Dinamarca”.

LULA E A DÚVIDA DO IMPEDIMENTO.

Enquanto transcorre o processo do mensalão, a grande dúvida era a questão do impedimento do Presidente Lula. Decide-se pelo seu sangramento, para que chegasse às eleições sem capacidade de reação, sem moral para indicar seu sucessor.

Lamentavelmente, para alguns, a realidade daria um baile nos mesmos. Lula sai das cordas, em que fora colocado por um processo fantasioso, caracterizado por um “julgamento de exceção”, onde juízes julgam e condenam sem provas, com base numa “teoria do domínio do fato”, pois a “literatura jurídica assim permitia”.

Barbosa, elevado a herói nacional pela Veja e Organizações Globo, assim como antes houvera sido o Demóstenes Torres, um dos mosqueteiros da Veja, havia, propositalmente, escondido laudos da Polícia Federal e auditoria do Banco do Brasil, em que mostravam que não havia existido desvios de recursos, uma vez que as peças publicitárias, que se alegavam fictícias para o desvio do dinheiro do Banco do Brasil, foram executadas. Ademais, a VISANET, era uma empresa privada.

EleiçãoDilma2

CONTRARIANDO TODOS OS PROGNÓSTICOS, LULA ELEGE DILMA.

Durante a campanha de seu sucessor, a batalha foi feroz. José Serra começou a libertar os monstros da intolerância que, hoje, estão adquirindo moto próprio. Os projetos de governo foram relegados a segundo plano e evidenciaram-se pautas conservadoras como o aborto.

Como que numa sequencia do que observamos durante a campanha eleitoral, as agressões e boatos contra a presidente Dilma aumentam com o passar dos dias e se intensificam com a sua posse, agora como uma grande e incessante campanha dos veículos de comunicação que buscam desacreditar a presidenta eleita.

Estas se elevam, mais ainda, quando jovens vão às ruas protestando por R$ 0,20 centavos em passagens de ônibus urbanos e reivindicando a gratuidade para estudantes em todo país. A mídia brasileira vê a oportunidade e inicia uma campanha feroz de desgaste da presidenta, visando às eleições do ano seguinte, em 2014.

Com a campanha eleitoral em rádio e televisão, as esquerdas brasileiras vão recuperando o terreno perdido para a imprensa mafiosa brasileira que busca interferir no processo colocando todo seu peso na eleição de Aécio Neves. Nas vésperas da eleição a VEJA antecipa a capa que distribui aos milhares pelo país todo, principalmente em São Paulo. Um escândalo!

Mesmo com muita deficiência em sua comunicação com a população e o acirramento da disputa política em que os opositores não medem as consequências dos seus atos, soltando na arena política todos os fantasmas e monstros temidos, como a intolerância, homofobia, racismo, perseguição a grupos minoritários, manipulação vergonhosa da grande mídia, com destaque da edição da Veja, a três dias da eleição, que espalhou por muitos lugares, a página de capa como panfleto eleitoral contra a Dilma e o Lula, espalhando uma “notícia” que, hoje, com os depoimentos das pessoas relatadas na “reportagem”, sabe-se que foi uma grosseira mentira para alterar a eleição, Dilma é reeleita Presidenta do Brasil.

Com a derrota de Aécio para Presidente e a perda do PSDB do Estado de Minas Gerais para o PT, Aécio inicia uma campanha violenta para manter-se em evidência e encobrir as notícias do seu estado natal, onde o governador Fernando Pimentel, havia iniciado auditoria dos governos anteriores, do PSDB, e descoberto diversas irregularidades.

Sem a preocupação com os resultados sobre onde levariam suas atitudes,  a oposição leva o país a um estado de exaltação dos ânimos e notícias de intolerância, a cada dia, são mais comuns.

As apostas são em várias frentes:

Anulação da eleição. Primeiro Aécio buscou jogar dúvidas quanto a lisura do processo, pedir recontagem e sandices equivalentes, desautorizado pelos tribunais recorre ás doações “ilegais” que teriam sido recebidas pela campanha de Dilma, fato este que tem um apoio no fiel escudeiro do PSDB na Justiça, o ministro Gilmar Mendes, comandante em chefe das forças jurídicas do TUCANISTÃO.

Eleição de um opositor ao governo nas casas legislativas. São eleitos Renan Calheiros e Eduardo Cunha, sendo que, este segundo, declaradamente contrário ao governo e tendo atrás de si várias denúncias de irregularidades.

Projetos lesivos contra o governo nas casas legislativas. Vários projetos são apresentados para enfraquecer mais ainda o governo, desde projetos que aumentam os gastos para o governo num momento de contenção de gastos a projetos de lei que alteram a Lei de Partilha do Pré-Sal, desobrigando a participação da Petrobrás em 30% e a sua participação consequente na exploração de cada poço descoberto.

Impeachment. Através de “argumentos” fantasiosos e falaciosos, busca-se criar uma atmosfera de dificuldades e paralisia governamentais. Usam-se as chamadas “pedaladas fiscais” e diversos outros.

Paralisação do país através da lava-Jato. Dificuldades várias, insegurança jurídica, prisão de diretores e proprietários de empresas e paralisação das empreiteiras e obras visam causar um caos no país, agravando-se ainda mais a crise mundial que passa a atingir mais forte os demais países e começa a refletir, também, com mais força, no Brasil.

TioSam1

Os Estados Unidos estão movimentando suas peças no tabuleiro da América Latina e o Brasil é peça importante para este país manter sua hegemonia mundial, através da garantia da posse de riquezas dos países desta região. A desestabilização de todas as democracias, então, é o motor principal da política atual deste império, que não está a medir esforços para conseguir seus intentos.

Através de protestos engendrados e anabolizados pela mídia vendida destes países, busca-se a queda das esquerdas, contrárias ao poder de Washington. Compras de parlamentares, apresentação de projetos que beneficiem suas empresas em detrimento das dos países de origem de cada um e outras estratégias, como a guerra, entre alguns destes países, pretende-se cercar toda a América do Sul, que tem se levantado e desafiado, sistematicamente, o poder da Águia.

As fronteiras entre Venezuela e Colômbia, são as que inspiram maiores cuidados e, uma guerra entre estes dois países, levaria a Washington a sair em socorro a seu aliado, a Colômbia, contra seu inimigo maior na região, a Venezuela, passando a intervir descarada e escancaradamente contra este.

Com várias bases implantadas no território colombiano, esta tarefa seria mais fácil, esperam eles. Como as estratégias de golpe e desestabilização interna da Venezuela não deram certo, parte-de, então, para a boa e velha intervenção militar direta, com a invasão, pura e simples do país, com os pretextos mais acintosamente injustificáveis que tiverem em mãos, afinal, quem vai se interpor contra eles? Se puderam fazer o que fizeram no Iraque ou no Afeganistão, porque não fariam na pobre Venezuela? Se puderam montar toda a farsa do ATENTADO do 11/09, levando milhares de pessoas à morte, dentro de seu próprio país, o que impediria a eles de fazerem o que querem e desejam no mundo?

Estes fatos tem provocado uma corrida armamentista na América do Sul, principalmente, com seus países buscando reforçar seu poderio bélico, temendo algo mais sério. Silenciosamente, os EUA vão cercando, também, o Brasil, com bases variadas circundando nosso território.

Internacionalmente, a desmoralização do governo de Nicolás Maduro se acentua, mostrando-se cenas de desordem provocadas pelo desabastecimento deste país, como se esta fosse responsabilidade única de erros do governo central e não houvesse um absurdo boicote da elite nacional para provocar a revolta do povo contra seu próprio governo.

Na geopolítica mundial, cada peça, do adversário, que cai, pode levar toda a região a tempos obscuros, vividos a apenas poucos anos, e a um tenebroso período de privação das liberdades e das esperanças de milhões de “sudamericanos”.

Não é hora de dormir. Acorde. Você, queira ou não, foi colocado neste tabuleiro de xadrez. A peça que você precisa movimentar é a sua opinião e a sua coragem para enfrentar, nada menos, que o poder do maior império do planeta, colocando-se ao lado do governo, que realmente está a te defender e dos países que alteraram as condições em que toda a América Latina vivia a poucos anos atrás.

Sua voz e sua opinião, através das redes e nas ruas é esperada pelas pessoas menos afortunadas. A JUSTIÇA  e a humanidade dependem de cada um de nós. GRITE. REBELE-SE!!!

Fábio Brito, Bahia.

O FUTURO INCERTO DO BRASIL. ENTRE O GOLPE JURÍDICO-MIDIÁTICO-PARLAMENTAR, ESPERADO, E A GUERRA CIVIL, POSSÍVEL.

“Quando me desespero, e me angustio, eu me lembro que durante toda a história o caminho da verdade e do amor sempre ganharam. Tem existido tiranos e assassinos e por um tempo eles parecem invencíveis, mas no final, eles sempre caem – pense nisso, SEMPRE.”
―Mahatma Gandhi

Vivemos dias difíceis. Vemos pessoas saírem às ruas para pedir a volta dos militares, da ditadura, pedindo o impeachment ou a simples deposição de uma presidenta, recém-eleita pelo voto popular. Como chegamos a isto? O que está acontecendo a nosso país?

Acredito que precisamos retornar um pouco no tempo para que possamos entender melhor ao que acontece agora, que, de certa forma, é um clima que perdura desde as chamadas jornadas de junho, em 2013.

Há algum tempo, na primeira eleição de Lula, em 2002, um fato me chamou bastante a atenção, já naquela época. Em sua posse, diante do povo, no parlatório em frente ao Palácio do Planalto, Lula pediu aos movimentos sociais, aos sindicatos e ao povo brasileiro, que mantivesse a calma, que tivesse paciência, que aguardasse, pois seu governo iria, em breve, mostrar a que veio, através de medidas que resgatariam os brasileiros das décadas de descaso e abandono, a que foram relegados por quase todos os governos anteriores.

Ali estava a semente do problema político que vemos hoje, e tive a oportunidade de dizer, a diversos petistas, que no momento em que um governante é eleito, tendo a confiança da maioria da população e, sabendo ela, que este governo não iria enviar as tropas para cima de si, deveriam sair às ruas, para dizer o que espera de seu país e de seus governantes.

Depois de décadas tendo seus anseios sendo represados por governos hostis a ela, não se poderia pedir ao povo, aos movimentos sociais e sindicatos, que esperasse mais, não se poderia pedir para se autorrepresar ainda mais.

Ao pedir isto, Lula se colocaria nas mãos dos “300 picaretas do congresso”, sobre o qual, anos atrás, havia falado que existia. Ao pedir isto, a força do poder econômico iria dificultar, ainda mais, uma mudança nas feições do país, de forma mais profunda, arraigada e de caráter permanente.

Lula, reconhecidamente um grande político, e hábil negociador, acreditava em seu potencial de poder reunir pessoas insensatas e acostumadas ao uso do poder, da chantagem e, inclusive das armas, e buscar o equilíbrio, que nunca demonstraram ter na condução do Brasil, e convencê-las de que o povo, agora, iria sentar-se à mesa com eles, e comer do bolo em condições de igualdade, não aceitando mais as migalhas que sobravam.

Lula acreditava ser capaz de fazer a elite do país, reconhecer e aceitar, pacificamente, através da negociação, que o comando do país, a partir da sua eleição, inexoravelmente, passava a incorporar um outro ator, o povo, ali representado na figura dele, um ex torneiro mecânico, vindo de classe pobre e possuindo recursos educacionais deficientes.

A rua é do povo, e é o canal de comunicação dele com seus governantes. Mas, e quando o povo não ocupa o espaço das ruas, o que acontece? Em muitas ocasiões quem a ocupa são os soldados e os tanques, que então passam a massacrar este mesmo povo, como aconteceu em 1964, depois que multidões ocuparam as ruas e a mídia os inflava, clamando pelo golpe, para barrar as mudanças que se pretendiam para o país. Alguma semelhança com o que ocorre hoje?

Assim, dessa forma, podemos entender os movimentos que ocorreram nas chamadas ”jornadas de junho” em 2013. A mídia, a oposição e membros importantes do Judiciário, já haviam iniciado conversações há bastante tempo atrás, logo nas primeiras horas das denúncias do chamado “mensalão do PT”.

Os EUA, por trás das conversações, e orientando os participantes do complô político, que visava à retirada da esquerda do comando do Brasil, tentavam acalmar os ânimos e segurar a sofreguidão dos golpistas nacionais. É de se observar, que os títeres verde-amarelos, com o apoio dos EUA, não temessem nada, e não se preocupassem com a forma, nem o método a ser empregado, mas os EUA sabiam que não teriam, no Brasil, uma segunda Honduras. Não queriam se arriscar. Ainda que, considerando a gigantesca despolitização da população brasileira, sabiam que os fatos de 1964 não se repetiriam, era preciso prudência, aguardar o momento certo.

Quando a mídia brasileira, GLOBO aí incluída, tentou desqualificar as manifestações iniciais em 2013, logo lhes chamaram a atenção de que era a ocasião de que todos ansiavam, era preciso dar apoio total aos jovens que se lançavam às ruas, dar a estas manifestações um ar de “FORA COLLOR”, de luta contra a corrupção, de defesa da democracia.

Alguns grupos financiados com dinheiro proveniente dos EUA e outras pessoas preparadas para inflar movimentos como esses, dariam a impressão, superdimensionada pela mídia corrupta e mafiosa brasileira, de que o povo estaria contra o Governo Federal, muito embora os fatos ocorressem nos Estados, e com pauta difusa (confusa) e mais relacionadas a problemas estaduais. Não se poderia perder a oportunidade de desgastar a imagem de DILMA e do Governo Federal.

Os EUA estão numa brutal ofensiva midiática e militar, não só na América Latina, isto está acontecendo em todo GLOBO, basta ver o que acontece hoje na Ucrânia e Síria.

Só para lembrar: Os EUA não dão ponto sem nó, a primeira coisa que fazem é disseminar mentiras e causar a cisão entre aqueles que lhes oferecem alguma oposição, é aquela velha história, DIVIDIR PARA GOVERNAR.

O impressionante (talvez nem tanto) é, que esta oposição irresponsável “ao” Brasil, está fazendo, exatamente, o jogo deles.

Quando um império cai, o barulho é ensurdecedor. Preparem seus ouvidos, porque o barulho não será nos EUA, não tão cedo, o incômodo sonoro, primeiro, se escutará em suas colônias e ex-colônias (Argentina, Venezuela e Brasil, por exemplo).

Não podemos nos esquecer, que o Brasil é peça chave no tabuleiro geopolítico mundial. Não só devido ao tamanho de sua economia e da influência que exerce nos países latinos, mas, também, por ter angariado uma respeitabilidade imensa, desde o primeiro mandato de Lula em 2002.

De lá para cá, nosso país se inseriu no mundo como um “player” de importância ímpar, e tem sido um dos responsáveis pela busca de um mundo multipolar, através de criação de mecanismos e órgãos que façam frente aos já existentes e controlados por Washington e seus aliados. O banco dos BRIC’s é um exemplo.

Desta forma, não se poderia mais desprezar o Brasil nem permitir que ele se desenvolva, sem os grilhões que sempre o prenderam à esfera de influência dos EUA. Não se poderia admitir uma nova CHINA no “quintal” dos Estados Unidos. Torna-se, então, absolutamente “imperial”, que a América continue a ser dos Americanos. É preciso retirar o Brasil do jogo, neutralizá-lo.

Chegamos, então, aos dias atuais, onde, por não ter buscado o enfrentamento, e não ter forçado a implementação das políticas necessárias ao nosso país, e ao seu povo, como a reforma agrária e a democratização da mídia, entre outras, o GOLPE é defendido à luz do dia, sem que ninguém seja incomodado quanto a isto. Delegados praticam tiro ao alvo com a “foto” da Presidenta da República e todos acham “normal”.

O povo, que lá atrás deixou as ruas vazias, a pedido de seu líder maior, observa seu lugar ser ocupado por uma elite branca irresponsável, inflada por uma oposição lesa-pátria, subserviente a interesses alienígenas. O caldo de cultura para o GOLPE, está quase em temperatura máxima, quase no ponto apropriado.

A operação LAVA JATO está próximo do seu ápice. O Estado de Direito, no chão. A justiça, dominada, silenciada, controlada. Senado e Câmara Federais, absolutamente sob controle. O momento se aproxima.

Daí que todos são pegos, com perplexidade, com atitudes como a da REDE GLOBO, que passa a fazer editoriais em defesa do Estado de Direito e contra o golpismo. E aqui, o Diário do Centro do Mundo, O Cafezinho e o Tijolaço, parecem ter saído na dianteira e mostraram análises mais sensatas a respeito, TUDO NÃO PASSA DE DIVERSIONISMO, conversa pra boi dormir.

É necessário que a mídia mostre neste momento, que o GOLPE já tem moto-próprio, que já ganhou força,  uma imagem de neutralidade, tudo em nome dos negócios, afinal, está fresco na memória de seus proprietários, as imagens de seus repórteres sendo escorraçados das manifestações de junho de 2013.

O GOLPE não foi descartado, é um equivoco pensar assim. A inflexão da mídia (não apenas a globo), neste sentido, mostra, somente, que eles acreditam que o escript já está traçado, e as falas de cada um, do Judiciário, do Parlamento e da OPOSIÇÃO AO BRASIL, estão devidamente decoradas e bem ensaiadas. Cada um já sabe o que fazer e na hora que deve fazer.

O ensaio já foi feito e saiu perfeito, promessa de sucesso. É por isto que a mídia agora, irá aparentar sensatez e diminuir os ataques escandalosos contra o PT e, aqui e ali, dará abertura a críticas aos OPOSITORES DO BRASIL, de forma tímida, mas dará, e, junto a isto, mais espaço ao PT. Só sendo muito trouxa para não entender o jogo preparado.

Tudo acertado, todos combinados, resta agora colocar a peça principal em cena: GOLPE JURÍDICO-MIDIÁTICO-PARLAMENTAR.

A mídia sai de boazinha, e o golpe, transcorre como um acontecimento normal em uma democracia. É preciso dar ares de veracidade ao mesmo. É preciso que o mais ferrenho defensor de DILMA, e de LULA, fique desacreditado para defendê-los, após o JULGAMENTO FINAL. Que, no mínimo, levará Lula para a prisão, e, quem sabe, a Dilma também.

Não nos é dado saber, neste momento, qual a aposta que se faz, no entanto, estas são as duas, possíveis, opções preparadas:
1. Destruir a única pessoa com imagem e capacidade de concorrer em 2018, com chances reais de vitória, no campo popular de esquerda, Lula, e, levando juntamente a ele, a própria presidenta Dilma, ou;
2. Prender apenas Lula, e amarrar o Governo Federal, com os já controlados, Senado, Câmara e Judiciário, infligindo derrotas mortais para as pretensões da esquerda em 2018. Dessa forma, sem força para uma reação da presidenta, esta teria que colocar em prática a agenda neoliberal derrotada de Aécio Neves, para, assim, quando ganharem a eleição em 2018, ao encontrar a terra arrasada deixada pelo PT, saírem como salvadores da pátria.

O enredo está posto. Para a opinião mundial será, apenas, a cassação de mais um político de uma republiqueta de bananas qualquer, que se lambuzou com o dinheiro de seu povo.

Como podemos nos inserir contra o que já está decidido pela elite criminosa do Brasil, aliada ao que tem de pior dos EUA??? Como seria possível barrar os próximos capítulos de uma novela preparada com carinho pela nata do poder mundial e os sabujos do poder nacionais, GLOBO à frente???

Esta resposta está, agora, nas mãos de uns poucos líderes da esquerda nacional, em que ainda observamos correr sangue nas veias, porque não nos parece plausível, que os membros da cúpula petista, que não passam de “CUCARACHAS”, venham, no adiantar da hora que se esgota, e, ao se aproximar do CADAFALSO ou da GUILHOTINA, OFERECER O PESCOÇO COMO PRÊMIO A SEUS ALGOZES.

Corremos o risco de sermos deixados sozinhos, e à deriva, pelos ratos que abandonam o barco.

Nossa esperança é que, como Mahatma Gandhy um dia, nos chamou a atenção: por mais poderosos e invencíveis, que os tiranos e assassinos pareçam ser, eles, um dia, caem, e o amor e a verdade, triunfarão.

Que Deus nos proteja!!! Oremos!!!

Fábio Brito, Bahia.